73% Das empresas estão usando dispositivos de rede vulneráveis, no final do ciclo de vida. De acordo com pesquisa realizada pela Business Week, isso representa uma aumento de 60% em relação ao ano passado. A pesquisa teve como base mais de 212 mil equipamentos de 350 empresas diferentes. 23% Desses equipamentos não são nem mais vendidos pelos fabricantes.

O grande problema com dispositivos legados é que eles deixam de ser suportados pelos fabricantes, de forma que tornam-se altamente vulneráveis contra malwares de dia-zero e outros problemas, já que não haverão novos patches para esses dispositivos.

Ter equipamentos nessa situação, em vias de tornarem-se legados, coloca as empresas num patamar alto de risco, podendo sofrer graves incidentes de segurança. Contudo, um dos principais motivos para as empresas manterem esses equipamentos em uso é que eles continuam funcionando, ou seja, não interferem no fluxo da operação. Outro ponto é que, com o aumento do volume e da complexidade da infraestrutura, muitos gestores nem sabem que diversos equipamentos podem estar chegando ao fim do ciclo de suporte.

Portanto, é essencial que as empresas realizem um planejamento completo no momento de adquirir um novo equipamento, é preciso levar em consideração o prazo que o fabricante dá para o suporte, quando ele se tornará obsoleto e efetivamente trocar os equipamentos, mesmo quando eles continuam funcionando normalmente.