Início de ano é um ótimo momento para parar um pouco e planejar com cuidado as ações a serem executadas ao longo desse período que se inicia. Nesse momento, é essencial ter em mente tanto os acontecimentos e tendências do ano que se passou, quanto as previsões para o cenário que se formará.

Foi pensando nisso que o Trend Labs, time de pesquisa da Trend Micro, produziu um relatório com as 8 previsões sobre o cenário de segurança em 2015. Pode se preparar com cuidado e preparar a sua empresa, porque 2015 vai ser um ano para a segurança tão ou mais difícil que 2014:

 

1. Mais cibercriminosos vão buscar as darknets e fóruns de acesso exclusivo para compartilhar e vender ferramentas de ataque.

Cada vez mais ou cibercriminosos estão compartilhando informações entre si, para isso, eles utilizam a Deep Web e outros fóruns espalhados pela rede. Essa troca de informações resulta em ataques mais complexos e bem estruturados, já que eles compartilham as ferramentas utilizadas e conhecimento do que funciona ou não funciona a realização dos ataques.

 

2. Aumento das atividades na rede vai se traduzir em melhores, maiores e mais bem sucedidas ferramentas de ataque disponíveis para os hackers.

Estamos cada vez mais dependentes da rede para executar tarefas do cotidiano, seja um pagamento, uma transação financeira, nossas comunicações, aplicativos de produtividade e outros. Todas essas atividades aumentam a gama de possibilidades de atuação dos cibercriminosos, que começam a atuar em um nicho assim que identificam a oportunidade.

 

3. Sistema operacional Android vai se tornar o foco das vulnerabilidades, em detrimento dos aplicativos.

A quantidade de malwares existentes para Android explodiu em 2014, foram cerca de 4 milhões. A expectativa de 2015 é que esse número dobre. Contudo, o maior problema não deverá ser esse. Até o momento, os criminosos exploraram falhas existentes em aplicativos e programas disponíveis para o sistema operacional, mas não o sistema operacional em si. A tendência é que mais e mais vulnerabilidades específicas do Android sejam descobertas e exploradas.

 

4. Ataques direcionados e persistentes vão se tornar o padrão dos criminosos.

O sucesso dos grandes ataques realizados em 2014 mostrou aos criminosos que esse é o caminho. Em conjunto com o compartilhamento de informações realizado entre eles, deveremos esperar um crescimento considerável desse tipo de ataque. De acordo com a Trend Micro, é imprescindível o emprego de ferramentas de análise para uma segurança efetiva.

 

5. Novos métodos de pagamentos por dispositivos móveis vão apresentar novos riscos.

Nos Estados Unidos, realizar o pagamento de qualquer compra utilizando o smartphone, no lugar do cartão de crédito ou débito, já é uma realidade cotidiana. Essa nova modalidade de pagamento, em conjunto com outras, está chamando a atenção dos cibercriminosos, que devem atuar mais fortemente nesse segmento em 2015.

 

6. Veremos mais tentativas de explorar vulnerabilidades em aplicações de código aberto.

Duas das principais vulnerabilidades em 2014 foram em aplicações de código-aberto, caso do HeartBleed e do Shellshock. Os hackers devem continuar em 2015 buscando por vulnerabilidades em aplicações de código-aberto.

 

7. A Diversidade Tecnológica vai salvar os dispositivos da Internet of Things de sofrerem ataques em massa.

A previsão é de que a primeira onda de ataques realizadas contra esses dispositivos inteligentes seja para descobrir as vulnerabilidades, os hackers ainda precisam aprender como podem ter ganhos com essa nova tecnologia.

 

8. Ameaças mais severas de oline banking e outras transações financeiras vão surgir.

O volume de malwares destinados ao online banking em 2014 aumentou consideravelmente. Se as operações realizadas na plataforma tradicional, o PC, já não são tão seguras quanto deveriam, esse cenário deve piorar com a popularização das operações realizadas por meio de dispositivos móveis.

12-minitrend_micro