Bloatware é um termo que designa softwares pré-instalados em computadores ou dispositivos e existe desde os primórdios da computação.

Bloatware se iniciou com fabricantes de equipamentos instalando softwares por default em seus computadores para simultaneamente faturar mais e oferecer aos usuários conteúdo adicional. 30 anos depois, o bloatware ainda é um problema.

 

Por que bloatware ainda é um problema?

A Lenovo é um exemplo de empresa que que instalou bloatware em seus dispositivos que tornaram os usuários suscetíveis a ataques de Man in the Middle. Se o bloatware não é seguro, ele pode colocar o PC em risco. Todo software instalado em PC deve ser mantido atualizado e seguro, inclusive o bloatware.

Esse problema não está restrito aos PCs, os dispositivos móveis também são suscetíveis ao bloatware. Ao passo em que bloatware no Android pode ser inofensivo, apenas mostrar anúncios, a Palo Alto mostrou em pesquisa que eles podem expor os usuários a riscos.

 

Como detectar bloatware

Muitas vezes o bloatware é identificado por problemas de performance na máquina. Por exemplo, os dispositivos “pesam” e podem levar um bom tempo para dar boot, assim como atrapalhar o storage.

Trialware é uma forma comum de bloatware. Essas aplicações são incluídas em dispositivos de graça quando são comprados e funcionam por um período específico de trial até que uma licença seja comprada. Adware que aparece em sites ou na tela dos dispositivos são outras formas de bloatware.

 

Como remover bloatware

De PCs

Windows: Uma opção para a TI garantir que o bloatware do Windows 10 seja removido é usar um script PowerShell. A TI pode usar o Get-AppxPackage cmdlet para revisar pacotes de aplicações instalados em um sistema. Os admins podem então Remove-AppxPackage cmdlet para remover o bloatware de todos os PCs Windows 10, ao invés de configurar cada máquina individualmente. A TI também pode instalar um Windows 10 em um VM e então configurar o Windows para remover aplicações não desejadas. A TI pode então criar uma imagem de deployment para instalação nas máquinas do ambiente.

Mac: Uma forma de se livrar de aplicações e seus arquivos associados em um Mac é usar o uninstaller integrado, localizado abaixo da marca Apple no menu principal. Aplicações construídas em alguns modelos Mac são impossíveis de deletar. Mas, para remover aplicações pré-instaladas, execute a pasta das aplicações, clique com o botão direito no software para ser deletado. Selecione o ícone e escreva a senha. Se o usuário possuir o admin, o software será deletado.

 

De dispositivos móveis

Android: Desinstalar um bloatware de um Android costuma ser muito mais difícil do que desinstalar de um PC. Isso ocorre por causa dos múltiplos pontos na supply chain onde os software pode ser instalado, e porque muitos deles são marcados como aplicações de sistema e consequentemente não podem ser removidos.

A única forma de desinstalar os apps pré-configurados como aplicações de sistema é se a operadora remover ou fazer um root no telefone, contudo, o root pode comprometer a segurança. Usuários podem tentar desabilitar as aplicações não desejadas ao invés de desinstalar. Isso não vai remover a aplicação completamente do dispositivo, mas vai prevenir essa aplicação de ser executada e consumir recursos.

iOS: A Apple permite aos usuários remover uma boa quantidade de aplicações stock que eles não precisam. Para removê-las de um iPhone, aperte o ícone, segure e então clique no x que aparece ou escolha Delete App do menu. Algumas vezes, remover o app não vai remover a funcionalidade associada porque está construída no iOS. Por exemplo, iPhones mantém a lista de contatos mesmo que o app Contacts seja deletado.