Diante dos desafios enfrentados pelos CSO’s, cada vez mais o planejamento e a gestão de Segurança da Informação devem considerar os objetivos do negócio. A estratégia de mercado da empresa precisa estar alinhada com os controles e os processos de proteção e disponibilidade das informações e, consequentemente, a criação de indicadores que meçam os resultados dos esforços.

Quando a segurança da informação e a estratégia empresarial não andam lado a lado, ocorrem conflitos de interesse entre as diversas áreas e lideranças, gerando falta de alinhamento e até falta de apoio para as políticas de segurança da empresa, resultando em dificuldades, falta de orçamento para investimentos necessários e problemas operacionais.

Não existe fórmula mágica

Em Segurança da Informação, infelizmente não existe nenhuma receita de bolo que pode ser facilmente replicada para todas as empresas. Cada empresa possui suas variáveis que devem ser analisadas, sempre de acordo com o negócio executado, somente assim os indicadores podem se tornar eficientes e realmente servirem para medir o nível de segurança.

Quando se consegue estabelecer corretamente os indicadores, é possível propor melhorias e elevar a maturidade de segurança da organização, sendo que tudo isso faz parte de um processo contínuo, que deve ser constantemente refinado.

A equipe é fundamental

Para que a Segurança da Informação atinja seus objetivos dentro da empresa, é fundamental que a equipe esteja capacitada para enfrentar os novos desafios de segurança que surgem a cada dia. Os criminosos estão sempre um passo à frente, pensando em infinitas formas para evadir as soluções e processos de segurança, por isso é tão importante a capacitação da equipe. Para isso, o gestor precisa estar atento, observando constantemente o cenário de segurança, para poder direcionar sua equipe corretamente.

A implantação de processos, controles e indicadores, portanto, é fundamental para que a infraestrutura seja pensada e executada juntamente com a segurança, potencializando o poder tecnológico do negócio ao mesmo tempo em que se minimizam os riscos.

Dê visibilidade e apresente números

Quais processos da equipe comercial podem ser afetados se houver algum ataque ou se os dados se perderem por conta de vulnerabilidades nos sistemas? Como isso afetaria as vendas da empresa? Como isso tocaria na lucratividade do negócio?

E se os sistemas do chão de fábrica parassem de funcionar? Se as informações confidenciais fossem roubadas? Quais seriam as consequências na saúde financeira da empresa?

Certamente, os investimentos emergenciais, aqueles que acontecem depois que o problema é detectado, são sempre maiores do que os preventivos. Dê visibilidade e apresente números para o board sobre vulnerabilidades do ambiente, problemas relacionados à segurança, informando efetivamente que a infraestrutura está em risco e que é preciso um plano de ação para solucionar os problemas contínuos, assim como os que são descobertos diariamente.

 

Você possui um bom canal de comunicação com os executivos e consegue demonstrar o valor da segurança? Converse aqui com os especialistas da Real Protect, nós podemos lhe auxiliar em seus desafios com a Segurança.