A Gestão de Vulnerabilidades é uma abordagem pró ativa para gerenciar a segurança de rede buscando mitigar os riscos de falhas e exploits em códigos ou arquiteturas que possam comprometer endpoints ou ativos de rede.

 

O processo de Gestão de Vulnerabilidades

Como todo tipo de gestão, a Gestão de Vulnerabilidades se baseia na adoção de práticas e processos de rotina, que visem diminuir as falhas e integrar esse trabalho à rotina da operação, confira a seguir alguns passos essenciais:

 

Buscar por Vulnerabilidades

Esse processo deve incluir scans periódicos de rede, logs de firewall, pentests ou uso de ferramentas automatizadas como um scan de vulnerabilidades.

 

Identificar Vulnerabilidades

Esse processo envolve a análise dos scans de rede e pentests, essas análises podem encontrar anomalias que sugerem ataques de malware ou outras atividades maliciosas que tenham tomado vantagem sob uma vulnerabilidade.

 

Verificar Vulnerabilidades

Esse processo inclui verificar se as vulnerabilidades identificadas podem de fato ser exploradas em servidores, aplicações, redes e outros sistemas. Isso também inclui a classificação de severidade de uma vulnerabilidade e o nível de risco que ela apresenta à empresa.

 

Mitigar as Vulnerabilidades

Esse processo consiste em descobrir, de acordo com os recursos e limitações de sua empresa como prevenir essas vulnerabilidades de serem exploradas antes que um patch de correção esteja disponível, ou como aplicar o patch da forma mais rápida possível. Uma forma de contornar isso, por exemplo, é contar com uma solução de virtual patching no ambiente.

 

Aplicação de Patches

Esse é o processo de pegar os patches disponibilizados pelos fabricantes e aplicá-los em todos os sistemas presentes no ambiente em tempo hábil. Muitas vezes esse processo pode ser automatizado. Também está incluso nesse passo o teste desses patches.

 

Conheça o Critical Server MSS da Real Protect. Um serviço exclusivo para você assegurar a proteção dos servidores mais críticos para seu negócio.