Ação foi confirmada pela empresa japonesa Sega; criminosos capturaram informações como senhas, nomes de usuários e e-mails

A empresa de jogos Sega (conhecida por personagens como Sonic)  teve um de seus bancos de dados invadido por crackers (hackers que usam seu conhecimento para o crime), que capturaram informações de cerca de 1,3 milhão de clientes.

Entre os dados que foram obtidos pelos criminosos estão nomes, datas de nascimento, endereços de e-mail e senhas do site Sega Pass. De acordo com a empresa, que está entrando em contato com seus usuários para alertar sobre o fato, as senhas estavam armazenadas com criptografia.

Apesar disso, a Sega recomenda que as pessoas que usam a mesma senha para outros serviços, como e-mail ou redes sociais, troquem seus códigos, além de ficar atentos a comunicados suspeitos e transações indevidas. O site Sega Pass saiu do ar, enquanto a companhia investiga o ataque.

O ciberataque contra a empresa japonesa de games é resultado de uma onda de ações de hackers contra grande empresas e instituições que acontece nos últimos meses. Na lista de vítimas estão Sony, FMI, CIA, Citigroup e o Senado dos Estados Unidos. Quem será o próximo?

Por IDG News Service