O grupo cracker LulzSec divulgou na internet um arquivo com mais de 62 mil dados sigilosos como e-mails e senhas de redes sociais.

O grupo é responsável por invasões em páginas como do FBI, Sony Pictures, CIA, Citigroup, entre outros.

O LulzSec divulgou os dados através do seu Twitter na tarde de Quinta-feira(16), mas o link, que estava hospedado no site de compartilhamento MediaFire, já havia sido removido. De acordo com o grupo, em apenas quatro minutos foram feitos mais de 2 mil downloads.

Porém, muitos usuários reclamaram pelo próprio microblog de que suas contas no Gmail, Twitter, PayPal, eBay, Facebook e World of Warcraft foram comprometidas.

Segundo os usuários que foram prejudicados, suas contas em redes sociais foram infestadas por imagens pornográficas, além de relatos de pessoas que tiveram seus dados de cartões de crédito roubados e utilizados para compras online.

Como a página com o arquivo já foi deletada, o site Gizmodo oferece um link com um script para que os usuários possam checar se seus dados estavam incluídas nas informações vazadas pelo LulzSec.

Por Mônica Campi, da INFO Online