Com o crescimento dos serviços baseados na nuvem, em conjunto com a dispersão geográfica da força de trabalho, a wide area network (WAN) se tornou um foco de importância, e por uma boa razão. A WAN é o link que conecta os usuários remotos para os aplicativos na rede, ou redes na nuvem. E ainda que a velocidade das WAN’s tenha crescido nos últimos anos, esse ainda é um recurso caro e constantemente se torna um gargalo quando tenta possibilitar ao usuários remotos um bom tempo de resposta.

É nesse cenário que entra em jogo a otimização de WAN. Tipicamente é utilizado um par de sistemas, um localizado no ponto central e o outro no ponto remoto, utilizando-se de uma variedade de técnicas para tornar o uso dessa rede mais rápido.

Otimização de WAN: o que faz isso funcionar?

Se a sua empresa está no mercado em busca de um aplicativo de otimização WAN, entender conceitualmente como eles funcionam e operam é fundamental para selecionar o aplicativo que vai atender melhor às requisições da sua rede.

Em resumo, os produtos de otimização WAN utilizam-se de uma variedade de técnicas para fazer duas tarefas: reduzir a quantidade de dados que precisam trafegar pela WAN e acelerar o tráfego remanescente. Reduzir a quantidade de dados que precisam trafegar na WAN também corta delas dados relacionados com protocolos. Essa combinação diminui a latência e permite que o link da WAN seja utilizado de forma mais eficiente.

Dito isso, existem algumas capacidades fundamentais e características que cada sistema de otimização WAN deve possuir para garantir que faça o que foi exigido, veja a seguir quais são esses requerimentos.

Otimização WAN: requerimentos necessários

Compressão: Um método simples de otimizar a WAN é escanear os pacotes de dados em tempo real e comprimir esses dados antes de enviá-los pela rede. Quando um dispositivo associado recebe o pacote comprimido do outro lado, os dados são descompressos e transmitidos ao servidor de destino pela LAN. Enquanto a compressão/descompressão demora algum tempo para acontecer, a latência diminui pelo fato de que o tamanho total do tráfego percorrendo a rede é reduzido.

Desduplicação/Ocultação: Essa é uma sofisticação da compressão simples, a desduplicação e o ocultamento podem fornecer uma redução ainda mais dramática na quantidade de dados trafegando na WAN, em conjunto com melhora significativa no tempo de resposta. Mesmo que a forma como isso é feito possa variar, a ideia inicial é basicamente a mesma, pedaços dos dados podem ser identificados e rastreados pelo sistema de otimização WAN.

Em outras palavras, esse sistema é ideal para quando o tráfego possui uma natureza forte de repetição. O pedaço do dado enviado é reconhecido pelo sistema de otimização WAN na outra ponta e é completado com a informação existente na LAN. Hoje, com o baixo custo de memória, grandes quantidades de dados podem ser guardados dessa forma, possibilitando esse meio de otimização.

Otimizando a sessão TCP: Mesmo quando se reduz a quantidade de dados trafegando pelo WAN, o rendimento e o tempo de resposta geralmente sofrem prejuízos devido a ineficiências do protocolo TCPI/IP. Simplificando, pode haver muito tempo de espera em uma sessão enquanto uma ponta espera por confirmação de recebimento da outra ponta. As “janelas” do TCP permitem que múltiplos pacotes sejam enviados antes da espera pela confirmação. Ainda assim, quando o número máximo de pacotes é enviado, o remetente deve parar e esperar.

Os sistemas de otimização WAN podem se inserir nesses protocolos, interceptando essas “janelas” de reconhecimento, entre outras coisas. Isso reduz ou elimina o tempo perdido esperando a confirmação chegar do outro ponto da WAN.

Traffic Shaping: São estabelecidas prioridades entre os tipos de tráfego na rede. Dessa forma, conseguimos garantir que o tráfego mais crítico para o negócio seja alocado dentro da banda disponível.

Caching de dados: Semelhante à desduplicação/ocultação, mas aqui somente referência aos dados são transmitidos pela rede, enquanto os dados em si ficam guardados de forma local. Isso reduz a utilização de banda e acelera o acesso aos dados por parte dos usuários.

Otimização de WAN: porquê adquirir?

Além da melhora significativa na velocidade dos dados e consumo de banda, a otimização atinge o principal cliente das áreas de TI: o usuário final. Ao implantar a tecnologia de otimização, o impacto nas atividades dos usuários é sentido instantaneamente, em acessos mais rápidos e transferências velozes de dados. O resultado é extremamente benéfico para a área de TI e, consequentemente, para o negócio.