As redes sociais sempre estão sob risco de ataque. Quanto maior e mais popular são, melhores alvos para os criminosos se tornam. Veja algumas das ameaças mais comuns que você pode encontrar:

  • Mudança de cor no Facebook: Já ouviu falar de aplicativos que te permitem mudar o padrão de cores do Facebook? Eles parecem inofensivos e estão disponíveis há bastante tempo, contudo, são bem perigosos. Tudo que eles fazem é direcionar o usuário para um golpe que permite aos criminosos roubar as contas de acesso e infectar a máquina com malwares.
  • Aplicativos “quem viu seu profile?”: Outros aplicativos do Facebook dizem poder revelar quem visitou o perfil. Mas assim como o esquema de mudança de cores, a única coisa que esses aplicativos permitem é o acesso de criminosos para suas contas e listas de amigos.
  • Vídeos chocantes e inacreditáveis: A ideia aqui é chamar a atenção do usuário, atiçar a curiosidade natural com o que é chocante, seja um acidente grave, um vídeo inusitado, algo difícil de se encontrar. Na maior parte das vezes, o vídeo nem existe, o link apenas redireciona para sites maliciosos.
  • Ganhe amigos e seguidores instantaneamente: Quanto mais seguidores, amigos ou contatos uma pessoa tem, em qualquer rede social, mais crível, influente e popular a conta dessa pessoa é. Os criminosos atuam nessa perspectiva e oferecem aplicativos falsos que prometem crescer rapidamente esses números. Infelizmente, o resultado é infecção por malware e acesso remoto para o criminoso.
  • Mensagens privadas: Nesse esquema, os criminosos enviam mensagens privadas para os usuários como se fossem conhecidos. Geralmente as mensagens contêm algum pedido de participação em abaixo-assinados, links para supostas matérias e outros conteúdos, depende da criatividade do hacker. Como de costume, esses links acabam redirecionando para sites maliciosos.

Como outras ameaças na internet, essas podem ser evitadas. Conhecimento e educação em segurança podem auxiliar. Saber o que evitar e manter um conjunto de boas práticas evitam uma série de problemas. É sempre bom, nas redes sociais, manter uma boa dose de ceticismo com os conteúdos existentes.

S